“LEGALIZANDO O VOTO” – Com Marcelo Biar

Não tapa, mas Chapa

hempadao 23 setembro, 2016

“Não Tapa, Mas Chapa – Por Michael Meneses

O Único Maconheiro do Mundo que Não Fuma Maconha”

EM: “LEGALIZANDO O VOTO” – Com Marcelo Biar

Formado em História e com Mestrado em Serviço Social, Marcelo Biar viveu ao longo de cinco anos a realidade Penitenciária ao lecionar para presos nas escolas dos presídios de Gericinó na Zona Oeste carioca. Hoje ele será nosso segundo entrevistado da série Legalizando o Voto.

1 – Quem é o candidato Marcelo Biar (história e propostas) e por que optou pelo Partido PSOL?

Marcelo Biar: Descobri a política aos 16 anos. Política no mais amplo sentido do termo. Descobri a possibilidade e necessidade de pensarmos a sociedade coletivamente. Desde então, indignado com as diferenças sociais do Brasil, milito pela igualdade social. Pela ampliação e afirmação de direitos. Não busquei o curso de História pelo apreço diletante à matéria. Mas por vínculo a história com letra minúscula. Ou seja, a que vivemos e fazemos. Neste sentido, no difícil e frágil quadro partidário brasileiro, me identifiquei com o PSOL pela sua indiscutível luta pelas minorias. Sua intolerância para com as injustiças sociais.

2 – Você leciona Historia há 27 anos, possui mestrado em Serviço Social, foi professor/diretor por 5 anos em escolas das unidades prisionais no Complexo Penitenciário de Gericinó (Bangu) e com isso viveu de perto uma outra realidade educacional. O que essa experiência lhe agrega valores à sua candidatura e que podem ser aplicado a sociedade?

Marcelo Biar: TUDO… foi minha melhor experiência profissional e humana. Verificar de perto que é possível reconstruir relações, foi fundamental. Na verdade o presídio é desumanizador e discriminador. Lá estão pobres, jovens, negros periféricos, em sua ampla maioria. Ou repensamos estas relações e constituímos esta sociedade por outras bases ou estaremos todos condenados a desumanização. No presídio construí com eles, os alunos (presos), todo um projeto…uma escola… Isso nos formou. Foi inesquecível.

3 – Nós do Hempadão sabemos que um vereador, assim como diversos políticos, pouco podem fazer sobre a descriminalização da maconha, mas que todo ser humano pode fazer algo em prol do fim do preconceito e discriminação para usuários de cannabis e outros grupos que sofrem preconceitos de ideias. O que o candidato Marcelo Biar pensa sobre a legalização da maconha?

Marcelo Biar: O combate ao preconceito, seja sobre o que for, é o combate a todo preconceito. No Brasil é normal criminalizar ações de grupos, comportamentos. Isso favorece a divisão social. Por trás do preconceito/combate ao uso da maconha há a criminalização do pobre destinado a vendê-la. Um comportamento hipócrita de um setor da sociedade que lucra, no fundo, com sua venda ilegal e se aproveita para discriminar, mais ainda o oprimido. Droga, em seu consumo, é um direito individual. Em seu uso coletivo deve ser pensado como saúde pública. Como violência ela só aparece pelo combate a sua venda. Sou a favor da legalização das drogas. Sim, todas.

4 – Embora você não seja da Zona Oeste Carioca (Realengo, Bangu, Campo Grande, Santa Cruz…) você vem fazendo campanha na região. Uma região tradicionalmente esquecida por muitos políticos e/ou parte da população é coagida a votar em políticos ligados a ideias defendidas por milicianos, e grupos religiosos… Tradicionalmente seu partido faz oposição a essas ideias. Tem sido difícil fazer campanha nessa região do Rio de Janeiro?

Marcelo Biar: Sabemos das limitações para o PSOL nestas regiões. Mas vou a qualquer lugar. E vou porque não aceito a perspectiva de vereador local. Sou candidato a vereador do Rio e não síndico de prédio (ou bairro). Não avançaremos sem diálogo entre as regiões. Ninguém vive em um só lugar. O orçamento da educação, por exemplo, é para a educação municipal, logo de todos os bairros.

5 – Deixe sua mensagem final e diga o por que o eleitor deveria votar em Marcelo Biar para vereador do Município do Rio de Janeiro:

Marcelo Biar: Votem. Assumam sua responsabilidade sobre a história. Se quiserem votar em mim, vou achar ótimo. Mas votem conscientemente. Eu sou um candidato firme no propósito de diminuir diferenças . quebrar barreiras . “Sangrar” esta elite parasitária. e para isso acredito como maior ação transformadora, a possibilidade de ir às ruas construir as pautas junto com a população. Vamos reinventar a representatividade. Que nossa indignação seja o motor da mudança.



Uma resposta para ““LEGALIZANDO O VOTO” – Com Marcelo Biar”

  1. Diogo disse:

    Idiota mais um atrasado candidato aulas para preso …parasita ajuda na economia pra sustenta bolsa família …aí sim…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina