Legalização da maconha fica mais longe do Brasil

Hemportagem

hempadao 17 outubro, 2014

macoO ano de 2015 vai começar com uma renovação na Câmara dos Deputados e no Senado e a principal mensagem para o leitor do Hempadão é a seguinte: a chance de legalizar a maconha será ainda menor até 2018. Isso porque, de acordo com um levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar Diap), o parlamento eleito na última eleição é o mais conservador desde 1964.

De acordo com o Diap houve um aumento no número de parlamentares da bancada religiosa e militar e uma redução no número de parlamentares ligados a causas sociais e sindicatos. Prova disso é a articulação do Senador Magno Malta (PR-ES), que está formando uma frente parlamentar contra a legalização das drogas.

O Senador proibicionista afirma contar com o apoio de cerca de 75 senadores e 400 deputados, garantindo assim uma maioria confortável para barrar qualquer projeto de legalização.

Mesmo que esse número de parlamentares não seja real, é certo que a maioria absoluta do congresso vote contra a legalização ou a simples descriminalização do porte de drogas. Nesta eleição, perdemos (e feio) para os defensores da guerra às drogas.

Mas isso não é desculpa para sentar no sofá, acender um beck e esperar a legalização cair do céu. Lugar do maconheiro de cabeça feita é na rua ou em qualquer espaço que se organize a luta pela legalização!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina