“O custo de proibir é maior do que o dano causado por fumar maconha”, diz Armando Santacruz

Aspilão

hempadao 4 novembro, 2015

“O fato de ser nocivo não dá direito ao Estado de proibi-lo. Primeiro, porque há coisas mais nocivas que são legais. Se fôssemos coerentes, o Estado, sob o critério de proteger o indivíduo de si mesmo, deveria proibir o mergulho, o motociclismo, o boxe, o parapente… Em segundo lugar, se não há uma única morte documentada pela maconha, se o usuário não é violento e se mais de 90% não têm problemas de vício, descobrimos que o custo de proibir é muito maior do que o dano causado por fumar maconha.”

Armando Santacruz, diretor da ONG México Unido contra a Delinquência,
respondendo se a “legalização não é contra a saúde pública”, ao El País



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina