HSBC guarda e lava dinheiro do crime

Chapa2

hempadao 10 fevereiro, 2015

por Tales Henrique Coelho

Enquanto muitos continuam aplaudindo ações de extermínio das polícias brasileiras – incluindo aí muitos maconheiros alienados – e a guerra às drogas segue sendo ‘justificativa’ para milhares de mortes, sobretudo de pobres, uma notícia internacional chamou a atenção nesta semana. Trata-se do caso que ficou conhecido como "Swissleaks", em que jornalistas revelaram negócios obscuros do banco HSBC na Suíça.

“O que tem a ver uma coisa com a outra?”, o leitor pode perguntar…

Vamos por partes: o vazamento de informações do HSBC revelou que o banco ajudou e estimulou grandes barões do crime – do tráfico de pedras preciosas ao terrorismo – a esconder suas fortunas na filial do banco na Suíça, misturando o dinheiro à atividades legalizadas para lavá-lo. A investigação mostrou que o HSBC ajudou a esconder fortunas de pessoas acusadas de tráfico de pedras preciosas, armas, drogas, e de ligação com grupos acusados de terrorismo, por exemplo.

Enquanto isso, o combate às drogas e ao crime parece se resumir apenas aos Policiais Militares, que se vêem como verdadeiros "rambos" numa luta do bem contra o mal. Isso enquanto a sociedade, em sua grande maioria hipnotizada pela narrativa da guerra, vê nesse trabalho de enxugar gelo a única solução para o problema do crime.

A revelação do Swissleaks só vem comprovar o que já falamos há tempos. O grande barão da droga está sorrindo, nos salões da alta sociedade, com seu cartão platinum e regalias nos maiores bancos do mundo. É visto como empresário de sucesso. Provavelmente se esconde atrás de um negócio legalizado, onde é bajulado e idolatrado por muitos que aplaudem as mortes nas favelas. Quem assistiu à série Breaking Bad deve ter uma imagem melhor do que digo aqui.

A guerra às drogas, e até a guerra ao crime em geral, tem se focado quase que exclusivamente no lado mais fraco da corda. Se é sabido que existem os grandes controladores desse mercado, e que eles precisam atuar no sistema financeiro para guardar e lavar suas fortunas, porque esse esforço internacional não se concentra nos paraísos fiscais, como a Suíça?

Esse é só mais um caso que mostra a hipocrisia e o anacronismo dessa guerra.

Como diz o Bnegão: "Se querem mesmo a paz, porque as armas continuam a ser fabricadas em massa em nossa era?".

Se querem mesmo acabar com o tráfico de drogas e armas, porque ainda existem paraísos fiscais onde os grandes chefões instalam suas lavanderias de fortunas?



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina