Goleadas! [Reeducação #53]

REeDUcaÇÃO

hempadao 24 julho, 2014

por Anna Rodrigues

Iae galera! boa noite! Pedindo desculpas pelo tempo que a coluna ficou  parada, estava com problema de saúde e fiquei bem off, porém agora voltando com tudo e muita alegria, hoje depois dessa copa do mundo  em nossa país não tem como não falar de outra coisa, aguenta coração pois temos duas goleadas que achei pertinente serem comentadas.  Primeiramente  vamos falar sobre  3×0 para o Uruguai, essa imagem foi bastante postada e observei muita disparidade na legitimação dos argumentos  um tanto comuns. Em seguida a maior das maiores goleadas 103×0 para Alemanha, Prêmios e mais prêmios Nobel.

A problemática do aborto vai além do ter o poder de tirar o bebe ou não. O respeito ao direito de escolha da mulher é altamente menosprezada! Atualmente, a lei brasileira considera o aborto crime, exceto se houver estupro, risco de morte da mãe e anencéfalos ( fetos sem o cérebro)  Mesmo assim  já constando na lei que caso seja um estupro ela tenha direito ao aborto, essa mulher é mal tratada. Nos hospitais, enfermeiros e médicos não estão preparados para lidar com a situação e subjugam as pacientes. Os principais argumentos de contradição  que li estão relacionados o frase:”- Direitos humanos são para todos”. , mas  venha aqui, pare e pense: um feto só é "ser" após os três primeiros meses. A lei  então deveria dispor quanto a isso,… “até os três primeiros meses a mulher tem o direito de escolha.” Logico que parágrafos e incisos devem ser também explanado e ressaltando que os profissionais da área devem ser conscientizados de que não é por egoísmos da mulher, diversas vezes é melhor menos um. Antes que me chamem de matadora de criancinhas, vamos a um exemplo corriqueiro que se transforma em uma pergunta:

– É melhor mais uma criança no mundo, que por exemplo: a mãe foi abandona pelo pai, vive jogada pelas bordas da sociedade por não ter tido uma família estruturada, não estudou o suficiente para desenvolver alguma atividade que possibilite uma melhoria em sua vida, mas que siiim, ainda assim, iria receber benefícios do governo para quem sabe estruturar uma vida em torno desse ser[…] Mas você acha mesmo que todas conseguem? Tem essa garra? a quantidade de distúrbios psicológicos que existem e que podem atingir uma pessoa que não teve suas potencialidades humanas ativadas, e que logico, pode sentir (sente) que não tem o dom para ser mãe. TODAVIA NÃO! Deixemos ela parir mais um brasileiro, deixemos ele cair da cama, chorar sem parar, passar fome, não saber o que é carinho de mãe. Parece mais fácil possibilitar que ele se junte a uma população que só cresce hoje,a população carcerária. Não é falta de esperança, é realidade. Por essas e outras o Primeiro gol do Uruguai é aquele gol chorado, de difícil decisão, todavia altamente planejado.

Goool 2×0 Casamento igualitário: Acho que aqui não tem muito o que argumentar, o importante é AMAR! Melhor um casal homossexuais que se amam e tem capacidades psicológicas de criar uma bela família, do que casais convencionais que não sabem o significado da palavra harmonia. A problemática brasileira aqui é por questões religiosas, e que eu já cansei se discutir sobre e chego a uma pequena conclusão: Alienação é uma coisa, crer nas possibilidades da humildade, amor e respeito é outra.
Aqui é aquele gol aonde estão todos na grande área, tá puxado, difícil abrir a defesa mas a torcida não abandona, e então se é retirada forças de onde já não se tem…Goool!

 Goleada! 3×0 Legalização da Maconha:

O que o presidente Pepe Mujica vez em seu país vai além da legalização da maconha, é uma questão de política social, coisa que brasileiro pensa ser algo tipo bolsa família… (nada contra, puta programa social!) Mas falando de Drogas nossa país fica à deriva pois ainda vive um regime proibicionistas, este que não vem dando certo, pois ninguém nunca morreu por usar maconha, mais milhares de vidas são tiradas pelo tráfico. O Uruguai é um país pequeno, de cultura agrícola, o plantio da maconha irá desenvolver um giro econômico excepcional, assim como está acontecendo no Canadá, de forma que o país poderá ter mais forças para se desenvolver atividades sócias em outras áreas.

Nosso país e seu lado social é corrompido cada vez mais por três problemáticas emblemáticas: saúde, educação e segurança. Porem lhes pergunto, aonde isso se encontra dentro de uma distorção de classes? Bazares urbanos se desenvolvem e o ilícito juntamente com o licito conseguem desenvolver uma bela história econômica. Não quero nem colocar em discussão se o uso de drogas faz mal ao ser humano!!!! A questão aqui é se está proibição da utilização tem proveito em seu custo social. A regulamentação do comércio desses entorpecentes iria transformar a economia brasileira, pois “a proibição é um grande aliado do tráfico, e a economia da droga é dinamizada pela proibição” …

A não efetividade do modelo só trouxe prejuízos para as sociedades que declararam tal atrito, e o Brasil com toda falta de aparato para a real solução do problema não admite que este “padrão” esteja ultrapassado. Os números de usurários de drogas ilícitas e licitas é influente, e a tentativa de combate a estes traz grandes problemas para um país em desenvolvimento, que poderia então aproveitar tal momento para reorganizar o sistema de drogas.

Acabar com a superlotação dos presídios e hospitais, com o tráfico, com os moradores de rua em situação de pisicodependência entre outros tantos problemas, é pauta nas grandes discussões sobre o futuro do país, todavia não se é desenvolvida uma outra perspectiva que não se embase no Proibicionismo de maneira que ocorra uma modificação na situação, produzindo um sistema que geraria empregos e renda, além de dinamizar a economia brasileira, que poderia ganhar destaques inimagináveis.

Não sei nada de futebol, mais esse terceiro Gol do Uruguai é o gol mais bem feito dos últimos tempos…!

Já a goleado da Alemanha vai além do 7×1. O prêmio Nobel surgiu quando Alfred Nobel deixou sua fortuna com objetivos de premiar e  mostrar ao mundo  as  personalidades de diferentes e importantes áreas, sem que critérios raciais, nacionalistas, religiosos e ideológicos fossem considerados. Pessoas que contribuem para a humanidade nas categorias da física, química, fisiologia, medicina, literatura, paz e economia são gratificados pela Fundação Nobel.

A Alemanha atual campeã mundial do futebol, também está bem a frente em relação a seus prêmios, foram 103¹  ao total contra nenhum de nosso País. Mas e daí?

A política de redução de danos tem como princípio a redução de danos físicos, psíquicos e sócias dos indivíduos para com seu consumo de drogas lícitas ou ilícitas. Isso é ou não merecedor de um Nobel? Já que o objetivo do prêmio é exatamente esse, demostrar através de estudos que se pode melhorar o mundo com tal invenção, intervenção ou ação.

Esse país já tem em vigor a Política de redução de danos implementada desde os anos 90, trocas de seringas, salas de pico e prescrição de metadona além claro da descriminalização da maconha.

Então além do futebol temos muito o que aprender com eles, sem puxar o saco como a mídia vem fazendo, todavia despertando no Brasil a possibilidade de observação e reconhecimento desses exemplos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina