Federação Internacional para a Liberdade Interior

Portas da Percepção

hempadao 12 janeiro, 2017

Tradução: Fernando Beserra

Declaração de propósito da International Federation for Internal Freedom.

3º projeto; 3 de novembro, 1962

image

A Situação

Durante os últimos 4000 anos um tema espiritual básico tem sido debatido por aqueles que, por um lado, acreditam na validade absoluta dos modelos científicos e religiosos (realistas) e aqueles que veem estes modelos convencionais como jogos frágeis e artificiais (algumas vezes úteis, mas comumente sufocantes) impostos sobre processos de evolução da vida. Os últimos (chamados místicos, visionários, nominalistas, existencialistas) estão mais preocupados com a evolução espiritual das potencialidades humanas do que com suas conquistas materiais ou intelectuais.

…Os últimos anos têm visto a emergência de grupos (espalhados, mas somando-se em centenas de milhares) que veem a fusão natural destes pontos de vista. Algumas destas pessoas buscam combinar os costumes ocidentais com clássicos rituais orientais… Há muitos, entretanto, que acreditam que a fusão destes dois jogos culturais distintos é uma solução tipo “durex” e que cada cultura deve desenvolver sua própria mutação adaptativa – sua própria resolução criativa do problema da essência/existência – a sua nova e própria descoberta e aplicação do espiritual. O córtex humano é o mesmo – leste e oeste. O que difere são os jogos culturais. Jogos, sendo artefatos, podem ser alterados. Novos jogos surgem natural e espontaneamente. Nos últimos dois anos e meio um grupo de psicólogos pesquisadores na Universidade de Harvard tem estudado e diretamente experimentado estes assuntos. Cinco projetos de pesquisas sobre os efeitos e aplicações das drogas expansoras da consciência foram completados. Mais de 400 participantes de pesquisa participaram sem graves consequências físicas ou psicológicas. Mais de 60% dos nossos participantes reportaram mudanças positivas e duradouras em suas vidas. Como resultado destes estudos e nossa avaliação de outras pesquisas, chegamos a diversas conclusões acerca da evolução da consciência e do cérebro humano e nós convidamos outros que compartilhem de nossas suposições a se comunicarem conosco.

Nossas conclusões são estas:

1. Há uma suspeita nascente (baseada em considerável evidência) que a política do sistema nervoso é a de que o homem usa apenas um fragmento (talvez menos do que 1%) de sua capacidade cerebral disponível.

2. Certos processos psicofisiológicos (censurar, alterar, descriminar, selecionar, avaliar) são responsáveis pelo uso restrito da capacidade cerebral.

3. Substâncias indois (LSD, mescalina, psilocibina) parecem inibir ou alterar estes processos mentais restritivos de forma que expansões dramáticas da consciência são desencadeadas.

4. Nossos dados demonstram que o set e o setting contam para o conteúdo especifico do despertar (awareness)…

5. A consciência expandida, por definição, expande-se para além dos limites do verbal e do conceitual. Consciência expandida, portanto, não vem através da educação verbal, mas mais de meios físicos ou psicológicos. A consciência expandida também se estende para muito além dos nomes culturais e do ego nos quais os homens estão enrolados.

6. Segue-se que a utilização da consciência expandida (isto é, os 90% não utilizados de nossa capacidade cerebral) é virtualmente impossível, ao menos que nós estejamos prontos para expandir nosso ego e jogos culturais e desenvolver uma linguagem apropriada…

Nós estamos conscientes que estruturas culturais (mesmo que libertárias em suas propostas) inevitavelmente produzem papeis, regras, rituais, valores, palavras e estratégias que terminam em controle externo da liberdade interna. Este é um perigo que nos buscam evitar. Nós aceitamos esta tensão paradoxal. O desafio é desenvolver um jogo cultural que se esforça em direção ao não-jogo ou meta-jogo. Nos selecionamos um nome para este grupo: Federação Internacional para a Liberdade Interior (IFIF)… A atual comissão de diretores incluí: Richard Alpert, Ph.D., Walter Clark, Ph.D, Timothy Leary, Ph.D., George Litwin, Ralph Metzner, Ph.D., Madison Presnell, M.D., Huston Smith, Ph.D. e Gunther Weil.

Fonte: <http://www.timothylearyarchives.org/international-federation-for-internal-freedom-statement-of-purpose/>.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito