Está chegando a hora: escolha com sabedoria!

Chapa2

hempadao 30 setembro, 2014

por Tales Henrique Coelho

c6pugNo próximo domingo os brasileiros vão às urnas escolher quem vai comandar o país por mais quatro anos. E é claro que nossa coluna de hoje não podia falar de outra coisa.

A eleição deste ano é para escolher os ocupantes de 5 cargos: deputados estadual e federal, senador, governador e presidente.

Concorrendo para presidente e governador, temos, em geral, apenas candidatos que propõem poucas mudanças entre os que tem reais chances de vitória. Porém, como estamos no primeiro turno, podemos deixar para pensar em voto útil (aquele em que escolhemos o menos pior) para depois. É importante marcar posição e fortalecer debates, mostrando que tem bastante gente que concorda com certas posições.

Por isso, para presidente eu indicaria o voto no Eduardo Jorge ou na Luciana Genro, que têm defendido a legalização da maconha e outras pautas libertárias.

Para governador, varia muito de um estado para o outro. Em SP, por exemplo, recomendaria a todos os que estão lendo esse texto a fazer campanha e pedir voto contra o Alckmin a todo custo. O cara representa tudo o que há de mais conservador neste País.

No Rio, os quatro principais candidatos são desanimadores, mas temos o Tarcísio Mota representando bem o voto dos descontentes.

Deputados: um voto importante

Eu já disse antes aqui nesse espaço e repito: eleger deputados comprometidos com a causa da legalização e dos direitos humanos é fundamental para que a gente possa avançar nesta luta em todo o Brasil. Nossa Goodlist deste ano ficou meio pequena, mas apontamos opções no Rio, SP, Santa Catarina e Minas Gerais.

Se você não mora em um desses estados, e também não conhece um candidato legalize, procure se informar: sempre há boas opções. É importante destacar que, no voto para deputado, você está votando antes de tudo no partido. Quando você vota no cara, está votando antes no partido dele, que terá direito a conquistas X vagas, de acordo com todos os votos somados. Portanto, olho vivo! Tem muito candidato fazendo discurso bonito em partidos totalmente podres.

Procure saber quem são os candidatos progressistas, de partidos comprometidos com os Direitos Humanos, com pautas libertárias e com o combate ao conservadorismo. Com certeza você vai encontrar boas opções no seu estado. Ainda que não haja nenhum candidato defendendo abertamente a legalização, ter pessoas com uma cabeça aberta no Congresso será importante nos debates que virão.

É isso: olho vivo e faro fino na hora de votar! A política é um saco, mas infelizmente seremos governador por esses caras pelos próximos anos.

Não custa nada votar com consciência e ajudar a eleger uma oposição que vai fazer avançar a agenda da legalização no Brasil. Afinal, os conservadores estão se organizando com tudo para eleger seus candidatos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina