Eros Biondini contra a Maconha: “O Brasil não está preparado”

Contra Maconha

hempadao 16 julho, 2014

8217069504_b2348c6458_zÉ incrível perceber como se articula diante da inanidade o discurso proibicionista. Todos nós sabemos que está em debate na Câmara dos Deputados um projeto de lei que autoriza a produção e a comercialização de maconha no Brasil. O deputado Eros Biondini (PTB-MG) argumenta que o país não está preparado para fiscalizar a venda do produto.

E nessa de não estar preparado: estamos preparados para fiscalizar o trabalho da polícia no efetivo de repressão? Temos como fiscalizar as fronteiras para acabar com a vinda de maconha? Não temos como fiscalizar se donos de bares e padarias estão vendendo maconha para maiores de 18 anos. Mas não é por isso que declaramos guerra a essas drogas. É muito claro que o argumento de “não estamos preparados” evidencia na verdade algo como: “não estou preparado”. Porque afinal, nenhum país está preparado para políticas novas, mas é sempre questão de se preparar e encarar desafios.

Assim pensa quem milita pelo fim da guerra, mas quem opta pela continuidade das injustiças sociais, afirma o seguinte: “Dos 2% da população que são usuários de maconha, em torno de 4 milhões de brasileiros, 500 mil são adolescentes. Se nós não temos hoje um controle dos adolescentes que compram cigarro livremente, por exemplo, nos locais, nas padarias, nos bares, não conseguiremos também com certeza ter esse controle com essa justificativa da redução de danos que é a proposta dos projetos que estão sendo apresentados no Congresso Nacional e que visam a legalização da maconha”, diz Eros Biondini, “que ainda relatou que países onde o uso da maconha é permitido estão dificultando a comercialização da droga por causa dos altos índices de violência. O deputado citou como exemplo a cidade de Amsterdã, na Holanda, onde os locais de venda de maconha diminuíram de 500 para 70 nos últimos anos”, segundo reportagem da Agência Trabalhista de Notícias. É uma pena que os dados não sejam verdadeiros.

Todo mundo sabe que Amsterdã não sofre problemas de violência urbana causadas por vende de maconha maiores do que o RJ, por exemplo, onde a proibição das drogas afeta diariamente o cotidiano do cidadão seja ele usuário ou não. Como é ano de eleição, a gente está de olho! Povo de Minas, será que o Eros tá representando bem a opinião pública? Bad list nele!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina