Entrevista com Equipe do Jornal Canábico!

ConverSativa

hempadao 15 julho, 2013

Se você acompanha de perto o Hempadão então você já conhece o Jornal Canábico, aquele web-jornal que de 15 em 15 dias enche o streaming do youtube de informação e humor sobre cannabis. Se você acompanha o Hempadão vai saber também que segunda de manhã é o horário do Conversativa, a sessão de entrevistas do Hempadão.

image1) Quem foi a mente que teve a genial ideia do Jornal Canábico? Qual sua função além de apresentador, as vezes?

DIOGO: A ideia do JC surgiu pelo Luka e Vinicius, que não faz mais parte do jornal, e a idéia foi levada até eu e Pedro. No terceiro episódio o Bruno veio a fazer parte da equipe. Além de ser apresentador as vezes também escrevo e penso no roteiro junto com os demais, também cumpro papel de repórter as vezes e também nos quadros de ação do jornal, como todos.

LUKA: A ideia surgiu a partir do quadro PAPO CARETA. Eu queria testar o conhecimento e os preconceitos de quem não conhece a maconha para perceber aonde falha a nossa comunicação. Ai entre uma confraternização e outra foi surgindo o resto do programa, mas tudo começou mesmo com esse quadro e uma música do Bob Marley perfeita pra vinheta. A gente costuma revezar a apresentação, mas além disso faço a câmera nas matérias e a edição do programa.

BRUNO: Sou responsável pela captação e edição do áudio.

2) Como foi o processo de unir a equipe e pensar o modelo que o jornal teria?

LUKA: Foi super tranquilo pois já éramos conhecidos. Pedro e Diogo são antigos militantes de Niterói, organizadores da marcha da maconha e tudo. Eu sempre tava fazendo algum documentário sobre a legalização. Então só juntamos força. E com a chegada posterior do Bruno a equipe ficou completa.

Estamos ainda discutindo esse modelo, ouvindo as opiniões e mudando um pouco aqui e um pouco ali até afinar.

DIOGO: O modelo do jornal é praticamente uma sátira ao Jornal Nacional, mas estamos sempre tentando melhorar.

3) Que momento mais engraçado você viveu nas gravações do JC?

DIOGO: Na minha opinião o momento mais engraçado foi o "teste de elenco", realizado por mim e pelo Pedro na busca de cobrir o espaço deixado pelo antigo âncora.

LUKA: Ir pra rua é sempre a melhor parte. As pessoas adoram uma câmera, mas odeiam falar de um tabu, principalmente quando percebem que estão sendo questionados por maconheiros. Encontramos das reações mais engraçadas.

BRUNO: Não lembro o momento mais engraçado. Mas a gente se diverte muito sempre que nos reunimos para gravar o JC!

4) O Hempadão se identifica muito com o JC, talvez por misturar humor e informação… a pegada deve continuar sendo essa? O que vocês estão preparando de novo?

BRUNO: Acredito que o JC ainda não tem um formato definido, o que na minha opinião é ótimo! Mas o que todos do JC tem em comum é a ideia de levar o assunto maconha de uma maneira adulta e inteligente, sem estereotipar o maconheiro de maneira negativa.

LUKA: A pegada do JC vai ser sempre misturar humor com informação. Ter bancada, matérias nas ruas e essas coisas. Se ideias novas surgirem nada nos impede de fazer um novo programa em paralelo, mas o JC sempre será o JC.

DIOGO: Com certeza a pegada deve continuar sendo essa, ainda estamos na busca do formato ideal que misture seriedade, informação e humor. Algumas novidades já pode ser observada no último episódio, como qualidade do áudio, nova vinheta de abertura, nova logo e nova marca d’água. Outras ainda estão por vir.

5) Vida longa ao JC! Mas acredito que não deva ser fácil fazer Jornal, quais são as maiores dificuldades a serem vencidas em cada edição?

LUKA: Acho que pra qualquer jornal é principal problema são os prazos. O JC é de quinze em quinze dias, nosso desejo é que ele fosse semanal, mas a equipe é pequena e é complicado conciliar horários. Quem sabe um dia.

BRUNO: Acho que o mais difícil é reunir a galera, pois todos temos outros compromissos.

6) E o que te dá cada vez mais motivação em continuar com esse trabalho?

BRUNO: O que me dá mais motivação é saber que estamos informando muita gente e desmistificando o assunto. Acredito que estamos somando no processo de descriminalização do uso das drogas.

LUKA: O retorno da galera é o principal motivo. Pois como ainda estamos no começo fica complicado analisar o crescimento do canal ou como está nosso alcance.

DIOGO: Saber que as pessoas estão reconhecendo nosso trabalho e nosso esforço na busca de levar informação não só aos admirados da planta como, também, aos caretas que não fazem a mínima ideia de muitas notícias e entrevistas realizadas.

7) Pra fechar, vai… manda um abraço pra galera do Hempa que acompanha de perto o trabalho de vocês!

LUKA: A galera do Hempadão é parcera demais. Cadu, João, Tomazine… A gente está sempre se esbarrando na rua em manifestações pela legalização ou além. Um grande salve para o Hempadão!

DIOGO: Agradeço a toda equipe do Hempadão pela divulgação inicial, apoio, companheirismo na luta diária pela legalização e a esta entrevista. Desejo a todos leitores do hempadão muita paz, muitas flores e um grande abraço.

BRUNO: Um forte abraço a todos do Hempadão! Estamos juntos nessa luta para trazer informação sobre um assunto que por tanto tempo foi recriminado pela sociedade.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina