Ecstasy: Pílula do Amor ou do Terror? [Portas da Percepção Ed. #269]

Portas da Percepção

hempadao 24 abril, 2014

por  Jean Lefebvre

Várias vezes por mês, vemos casos no facebook de jovens que morreram devido a overdoses de ecstasy,e ao longo  desse tempo, vem ficando evidente que o real problema não é o ecstasy em si, mas sim a falta de informação das pessoas sobre o a composição do Ecstasy atualmente.

O Ecstasy "verdadeiro", ou bala, como é chamado pelos usuários, contém em sua maior parte MDMA (metileniodioxioximetanfetamina),conhecida também como substância do amor. Mas ,infelizmente assim como o ácido, o ecstasy também é uma droga que pode ser adulterada facilmente, pois é comercializado em pílulas e quase qualquer substância estimulante tem uma dose ativa que cabe dentro da mesma.

 

O MDMA já foi usado para tratar diversos problemas psiquiátricos e tem um grande potencial terapêutico, sendo praticamente inofensivo se usado corretamente. Levando em conta que o uso de MDMA a longo prazo também é bastante perigoso! Existem pouquíssimos relatos de overdoses com MDMA ou problemas relacionados ao mesmo.

Por isso, os casos de overdose ou efeitos ruins começaram a aparecer, com o aumento da demanda do ecstasy, as adulterações começaram a se tornar cada vez mais normais, e agora, as substâncias da vez são a Metilona (m1), que foi comentada na reportagem do fantástico juntamente ao 25i-NBOMe, a Mefedrona e de vez em quando até PMA ou para-Methoxyamphetamine, responsável por diversas mortes no reino unido. Essas substâncias tem um efeito bastante parecido com o do MDMA ,porém, para os usuários experientes, é possível perceber a diferença facilmente. Vale lembrar que houve pouco ou quase nenhum estudo sobre todas essas substâncias, se conhecem vagamente os efeitos e os efeitos colaterais tornando essas substâncias muito mais perigosas do que parecem. E é justamente devido a essa falta de conhecimento que as pessoas acabam se dando mal com tal substâncias, não por simplesmente fazer o uso, mas sim por redosar a substância acreditando que a dose anterior não faria efeito algum, pelo MDMA ser uma droga de rápida ação, o usuário logo crê que não tomou uma dose suficiente e é ai que começam os problemas.

Tirando essas substâncias, já foram encontradas, uma longa lista de drogas disfarçadas de MDMA, tais como a Ketamina, Cocaína, Metanfetamina, 2c-e, 2c-b, 4-FMP, Cafeína, Atropina, DXM, anfetaminas, e com certeza os dealers estarão inventando novas substâncias para serem colocadas no mercado e gerar mais dinheiro.

Para quem faz uso frequente e não sabe, existe um tipo de teste de drogas que pode ser comprado na internet, e é encontrado facilmente. O seu nome é ez-test e é o mais confiável que existe disponível no mercado atual. São basicamente alguns reagentes que mudam de cor ao entrar em contato com a substância, e para cada substância, há uma cor na tabela, sendo assim possível de se identificar a substância que se está ingerindo, tendo muito mais segurança em sua experiência. Um outro site perfeito para estudos também, aos que se interessam, é o Erowid. Contém bastante informação, relatos e tudo o que é necessário você saber sobre essas substâncias disfarçadas de MDMA e até qualquer outra substância.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina