Dentro da comuna na floresta onde jovens vivem em ‘anarquia’

Clipadão

hempadao 1 setembro, 2017

Essa matéria foi originalmente publicada na VICE Canadá.

Para os habitantes de Poole’s Land, até cagar é um ato de rebelião.

A propriedade de 17 acres, localizada numa floresta na comunidade à beira mar de Tofino, Colúmbia Britânica, Canadá, não está ligada ao sistema de saneamento básico da área desde que abriu em 1988. Em vez disso, os moradores, aproximadamente 100 no momento, usam fossas sépticas.

Isso significa que eles se aliviam em privadas cheias de cedro que, segundo o gerente de Poole’s Land, Michael Goodliffe, 47 anos, desinfeta tudo. Quando pergunto o que eles fazem depois que um banheiro fica cheio, ele diz “pá”. “Você não fica com nojo?”, insisto, ao que ele responde “o que me dá nojo é jogar esgoto sem tratamento no oceano” – se referindo ao que o resto dos moradores da cidade faz. Ele continua me contando uma anedota sobre um dos moradores que acrescentou uma certa cerimônia à limpeza das fossas, usando um terno com gravata e cartola enquanto realizava a tarefa chata.

Basta dizer que o pessoal de Poole’s Land não dá muita bola para convenções. Na verdade, parece que eles jogaram as convenções, ideais capitalistas e, até certo ponto, a higiene, numa das grandes fogueiras que fazem à noite, e não se arrependem.

Agora você deve estar imaginando: o que exatamente é Poole’s Land?

Fiquei sabendo do lugar pela manchete: “Essa comuna em BC te deixa morar de graça e te paga em drogas”. A matéria retratava Poole’s Land como uma ecovila onde as pessoas moravam em troca de realizar trabalhos no local, ou eram pagas em cogumelos psicodélicos.

Matéria compelta lá na VICE.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina