Defenda o Cânhamo – O Mundo Precisa de Você!

OnJack

hempadao 15 abril, 2013

Postagens anteriores aqui!

Pensamos que, agora que o leitor con­seguiu um vislumbre adequado desta história, tanto do nosso lado como do lado do governo (ambos tal como os vemos e tal como a mídia os proje­tam), quererá juntar-se a nós levando esta questão aos referendos estaduais e às le­gislaturas deste país, no qual todos po­dem exprimir as suas opiniões recenseando-se e votando da forma direta que é estabelecida nas constituições dos nos­sos Estados Unidos e estados individuais.

Ensinem o cânhamo a todos; falem sobre ele — sempre. Procurem produtos de cânhamo, peçam cânhamo — com­prem cânhamo. Defendam o cânhamo.

Correndo o risco de repetição, volta­mos a afirmar nos mais enfáticos termos possíveis que o cânhamo-de-cannabis — de fato, a planta que denigramos com o nome de calão "marijuana" — tornar-se–á conhecido das gerações futuras, tal co­mo foi conhecido das gerações passadas durante milênios, como a principal e mais abundante fonte de papel, fibra e combustível existente à face da Terra, uma cultura anualmente renovável, total­mente sustentável e independente de pesticidas que conta com mais utilizações do que qualquer outra planta.

Em outras palavras, o cânhamo-de–cannabis é a planta mais extraordinária que existe na Terral

Escrevam aos vossos representantes eleitos e à mídia noticiosa para ajudar a criar uma liderança política mais consciente e uma cobertura noticiosa favorável sobre a marijuana e o cânhamo. Recompensem os votos e as coberturas noticiosas favoráveis, e queixem-se quando o resultado for negativo. Recenseiem-se, candidatem-se a lugares públi­cos e votem sempre!

Exijam que os nossos prisioneiros de consciência sejam libertados, recompensados e honrados. São eles — e não a DEA ou a polícia — que merecem ser recebidos como heróis, e como prisioneiros de guerra desta "Guerra às Drogas", e receber todos os benefícios e direitos dos veteranos.

PENSEM NISTO:

Se estes cidadãos "fora-da-lei" não ti­vessem desafiado o governo e preservado a semente do cânhamo, o nosso governo e as suas políticas proibicionistas teriam erradicado esta planta da Terra.

Logo, os heróis nessa guerra não são Williarn Bennett, Nancy Reagan, Bill Clinton, a DEA ou o DARE. As vidas e haveres dos verdadeiros heróis devem ser lhes devolvidas. Por terem desafiado estas leis tirânicas, essas pessoas devem ser lembradas por cada um de nós para todo o sempre. Pois elas salvaram a semente que vai salvar o planeta!

O Cânhamo para a Vitória

Libertem a nossa gente. Deixem a nos­sa gente desenvolver-se. E que os nossos políticos nunca mais voltem a ser auto­rizados a impor fanáticas leis proibicionistas deste teor contra qualquer su­bstância natural na sua forma natural.

A democracia não funciona nunca a não ser que seja honesta.

E se a supressão do cânhamo é apenas um exemplo das mentiras com que os po­lícias/burocratas americanos têm andado a chantagear os seus patrões teóricos — os políticos eleitos e o público — então esta­mos metidos num lindo sarilho!

Procedemos a uma revisão tão exaustiva quanto possível desta "guerra às drogas" declarada contra o cânhamo-de-cannabis/marijuana, e aquilo que vimos enoja-nos. E apenas aqueles que possuem o co­nhecimento do cânhamo, e cujas portas da percepção foram limpas, podem expulsar os patifes (os verdadeiros criminosos) dos lugares que ocupam e reclamar as nossas liberdades e o nosso planeta.

Concordamos pois com o rapazinho do conto de Hans Christian Andersen que, ao ver desfilar a parada, gritou com corajosa inocência:

"O REI VAI NU!"

O QUE É QUE OS SEUS OLHOS VÊM?

O QUE Ê QUE VOCÊ TENCIONA FAZER SOBRE ISTO?

O OnJack publica, semanalmente, trechos da tradução do livro de Jack Herer, The Emperor Wears no Clothes.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina