Coronel da PM é nomeado Secretário Nacional de Políticas sobre Drogas

Chapa2

hempadao 28 junho, 2016

Há um mês atrás a Carta Capital avisou que “estamos caminhando para um Estado Policial”, segundo jurista que analisava a cadeira de Ministério da Justiça ocupada por Alexandre de Moraes. Foi ele mesmo que indicou o novo secretário nacional de Políticas sobre Drogas do país, um coronel da reserva da Polícia Militar de São Paulo. O que será que isso pode significar?

O mais estranho é que não existe qualquer registro de Roberto Allegretti se pronunciando sobre políticas de drogas, isso porque o mesmo não tem qualquer relação com o assunto. Dentro da PM o novo Secretário nacional de Drogas era responsável por setores burocráticos da corporação, embora seja formado em psicologia.

Recentemente o coronel defendeu o uso de fardas em crianças como método de “educação”. O título do artigo, publicado na Folha de São Paulo, é: “A representação simbólica da farda”, acredita?

Vale lembrar que o atual Ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, é um dos maiores inimigos do fim da proibição das drogas no Brasil. Para saber mais sobre essa figura e o quanto ela representa a nível de retrocesso na política de drogas nacional, clique aqui.

Já há uma petição online repudiando a nomeação de Roberto Allegretti para a SENAD, o texto de descrição do manifesto diz:

“Não aceitamos a nomeação de um Coronel da Policial Militar para Secretário Nacional de Política Sobre Drogas!

O caminho e orientação internacional da Política Sobre Drogas vem seguindo propostas de respeito aos direitos humanos e ampliação do protagonismo das ações da saúde sobre o tema,Cdesmistificando o conceito de guerra as drogas. A Sessão Especial da Assembléia Geral da ONU para discutir as principais diretrizes globais de políticas de drogas, a UNGASS 2016, aprovou em seu texto final, entre sete eixos, um dedicado especificamente aos Direitos Humanos. A política de drogas pautada na guerra e na lógica militar da repressão, está sendo colocada em cheque em diversos países das Américas e Europa e a nomeação de um policial militar representa um claro retrocesso!

Países da América Latina foram os mais impactados pela política de guerra as drogas no âmbito do encarceramento e da morte da população, sobretudo jovem e negra, se tornando evidentemente uma política de criminalização da pobreza urbana e de populações tradicionais vulnerabilizadas em suas práticas seculares.

Por isso repudiamos a indicação de um coronel da Policia Militar de São Paulo para o cargo, que não possui trajetória no tema da política de drogas e simboliza claro retrocesso para uma política de repressão e estigmatização. 

Pessoas vulneráveis que usam drogas não precisam de mais violação de direitos!!!

Pessoas vulneráveis que usam drogas precisam de atenção à saúde, educação, assistência social, inserção no mercado de trabalho e práticas de cuidado pautadas nos direitos humanos.

A Guerra as drogas é uma Guerra contra pessoas. É uma Guerra surda dos avanços científicos da saúde, fomentada pela lógica do lucro armamentista e perverso tanto de instituições governamentais quanto de grupos criminosos. “

Assine!



8 respostas para “Coronel da PM é nomeado Secretário Nacional de Políticas sobre Drogas”

  1. MANOOO na moral #PartiuUruguai

  2. Rastros da ditadura disse:

    Uma polícia criada durante a ditadura militar, e que só existe no Brasil, carrega os mesmos princípios da época: repressão e censura, basicamente.
    Deveria ser repensada e não fortalecida!

  3. Cadê_Coxinhas_?_Vol_2 disse:

    Cadê os coxinhas maconheiros, com seus comentários hilariantes sobre o impiximá (ie. golpe)? Estão todos fumando escondidos nos banheiros dos apartamentos, com suas good vibes e seus papos viagens no facebook.

    • Rui disse:

      Comentário mais babaca! Pega cada uma dessas palavras, enfia pelo teu sistema digestivo que tu sabes muito bem a saída…

    • Indignado disse:

      Tu é analfabeto é? Aprende a escrever depois agente conversa.

    • Maconhabras disse:

      Se você é PT, problema é seu e mostra sua falta de cérebro, pois enquanto a população sofre com inflação e desemprego, inclusive estou desempregado, o filho do Lula é um dos maiores empresários do país. Sua ideologia partidária é ilusória, pois na política há disputa pelo poder e interesses. Eu votei NULO e também não sou a favor do que está acontecendo. A propósito, Temer não é vice da Dilma?

    • Good vibes disse:

      Durante os anos de governo do pt qual foi o grande avanço na politica de drogas que tivemos?

      Coxinhas, mortadelas e bolsominions todos são iguais em uma coisa: defendem partidos fanaticamente em detrimento de defender as pessoas.

      Com a divisão do povo quem ganha são os governantes!!

  4. christian disse:

    Como as pessoas de bem. podem se defender desse Estado larapio?! #TAMONAMERDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina