Chá da Maioridade Penal: Deputados deve votar medida Hoje!

Chapa2

hempadao 30 junho, 2015

Nesse momento, enquanto você preparar seu chá das 16:20, os deputados da Câmara Federal se reúnem para debater sobre redução da maioridade penal. O Chapa2 já falou sobre o assunto algumas vezes, mas acho que não custa nada dar mais um tapas de reflexão sobre o assunto.

Isso porque sempre que começamos a pensar sobre isso os argumentos acabam nos levando ao pensamento de forma rasa e, logo, equivocada. Aparece logo alguém e lança: "Você gostaria que um menor matasse, roubasse e estuprasse e depois ficasse livre?", ora… como se alguém fosse responder que sim. Mas e quando a resposta vai além de um sim ou não? Indo além…

E se a gente propusesse a este interlocutor uma pergunta retórica: "Você não gostaria de viver num país em que crimes como estes nem passassem pela cabeça dos jovens?", e ora… duvido que a resposta dele não seria que sim. Então basta lembrar que grande parte dos crimes violentos já não são cometidos por menores.

Então talvez propor uma nova questão: "E será que se construirmos mais presídios ao invés de mais escolas e opções de entretenimento, estaremos colaborando para uma sociedade mais segura?", hein? Porque o que temos de registro é que o Brasil nunca prendeu tanto quando hoje. E será que estamos gozando de um país em plena segurança total?! Parece que não.

Prender mais não vai diminuir a violência. É uma medida simplista que recebeu farto apoio midiático para ganhar aceitação popular. Com isso é a mentalidade do povo brasileiro em jogo, afinal, fomos o país que aplaudiu o Capitão Nascimento nos cinemas. Torturar é legal. Encarcerar é legal. E cadê a parte de melhorar as oportunidades de vida do povo?!

Não se enganem. Eles falam de crimes violentos e tráfico de drogas, ou seja, tocam no assunto guerra às drogas e não satisfeitos por encarcerarem milhares de jovens, pobres e negros, querem recrutar menores (para os tráficos e para as celas). Essa indústria gera dinheiro e e se alimenta de uma justiça seletiva.

A arapuca da Privatização Penitenciária

O Brasil já passou de quarto para terceiro no ranking de países com maior população carcerária do mundo. Prendendo cada vez mais gente, não é de se espantar que os presídios públicos não suportem a demanda por encarceramento e entre em cena um tipo de negócio tão assustador quanto centros de tratamento forçado para usuários de drogas subsidiados por dinheiro público.

Aos moldes do que ocorre em boa parte dos EUA, o Brasil pode, com o passar dos anos, começar a querer dançar o ritmo da privatização penitenciária. E tudo que eles querem é a demanda infinita de mais e mais detentos. Para quem faz esse tipo de lobby, a violência e desigualdade social é uma maravilha.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina