Caos em Casa, na Escola e na Delegacia!

Caos in Casa

hempadao 3 dezembro, 2013

Já faz mais de um ano que eu fumo. Meus pais não sabiam, mas desconfiavam por causa das belas palas que entregam qualquer um. Hoje eu acordei pela manhã e meu pai veio ao meu quarto e acabou deixando cair um isqueiro que estava no meu estojo (sequelei e nem sabia que estava ali).

Ele ascendeu e perguntou se eu estava fumando. Não ia negar, até porque não sabia se tinham outras coisas ali. Afirmei que fumava e ele chamou minha mãe, os dois começaram a procurar qualquer coisa que me entregasse. Acharam seda, uma ponta e aquela caneta toda queimada e resinada (que estava ali porque no dia anterior bateu uma frescurinha de não querer queimar os dedinhos).

 

O sermão começou com aquele papo de que não valorizo nada, nem meus estudos, apesar de eu ir bem na escola. Como todo careta disseram que logo eu estaria usando crack e outras drogas pesadas em bocas/favelas.

Para piorar a situação a pressão foi grande. Insistiram o tempo todo para saber com quem compro e se eu tinha mais alguma coisa em casa. Eu não tinha nada (era a verdade), mas eles insistiram em dizer que eu estava mentindo.

Minha mãe é do tipo intolerante, não suporta nada, é extremamente intransigente e estressada. Ela disse que queria o nome de quem eu comprava e que iria ligar para minha sogra falando sobre o ocorrido. Também disse que vai na minha escola e que lá eu teria que contar tudo que sei e todos que fumam. Além de todas essas ameaças que ela promete fazer disse que vai até a delegacia de polícia me denunciar por porte de drogas e que se eu levar uma dura já sei o que vai acontecer.

Depois de tudo isso ela disse que tem vergonha de mim, que eu não sou a filha que ela gostaria de ter, me chamou de vagabunda e outras coisas mais. Praticamente todo dia aqui em casa é assim: vagabunda, sem futuro, vadia, etc. Com essa descoberta as coisas só pioraram.

Não falei de ninguém até agora e sei que a pressão por parte da escola na segunda-feira vai ser grande. Meus pais pretendem chamar meu namorado também (meu maconheiro de carteirinha), mas espero poder convencer ela de não ir até a delegacia a tempo.

Se possível envio outro dia o que aconteceu comigo depois da segunda-feira “tão esperada”.

Relato de um leitor enviado para redacao@hempadao.com



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina