Brasileiro pode ser Fuzilado por Tráfico de Drogas na Indonésia

DeCara

hempadao 16 janeiro, 2015

Um brasileiro está prestes a ser fuzilado na Indonésia. O crime? Tráfico de drogas. Mais especificamente: tentativa de entrar no país com 13,4 kilos de cocaína. A Anistia Internacional já pediu às autoridades que o deixe responder pelo crime no Brasil. Toda diplomacia brasileira e inclusive a presidenta Dilma tentaram interceder pela vida do brasileiro. Com dois pedidos de clemência negados, a única certeza de que se tem é que amanhã é o dia do sacrifício.

“A pena de morte é um atentado contra a vida que desumaniza a justiça e brutaliza o Estado. É inaceitável em qualquer circunstância e mais chocante quando aplicada a alguém que não cometeu crime violento”, afirma Atila Roque, diretor-executivo da Anistia Internacional Brasil.

Vale lembrar que a data da prisão foi em 2004, ou seja, lá se vão 11 anos de prisão com a pressão do chamado corredor da morte. Na internet várias manifestações contrárias a clemência do brasileiro são explanadas, mas será que as pessoas não pensam que talvez o ato mais criminoso seja tirar a vida de alguém somente para dar exemplo como política de drogas em um país?

Defendemos que o brasileiro não seja executado e que o crime de tráfico seja de uma vez por todas abolido no Brasil. Isso acontecerá com a consequente legalização de todas as drogas. Não por serem boas, mas serem drogas e precisaram ser reguladas.

Se você tem coração, certamente vai ficar de cara com o depoimento de Marco, dado esse semana, em que ele diz ainda ter esperanças de conseguir se safar do fuzil. Estamos na torcida. Espalhe essa mensagem:

Mande seu e-mail para o gabinete da presidência da república: gabinetepessoal@presidencia.gov.br

Quem sabe não podemos fazer a diferença? Vale a pena tentar.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina