Aniversário do Combate ao Fumo

Chá das Minas

hempadao 29 agosto, 2016

por Nessa Bruxinha .:.

Na data de hoje é “comemorado” o Dia Nacional do Combate ao Fumo, no Brasil. A data foi instituída em 1986 pela lei nº 7488 que tem como propósito propagar informações sobre os malefícios do uso do tabaco, visando alertar e mobilizar as pessoas sobre esse mal. E esses males são públicos e notórios, né gente?! São em torno de 50, os problemas relacionados ao tabaco, dentre os quais podemos destacar: infarto do miocárdio, enfisema pulmonar, câncer de pulmão, traqueia, laringe e brônquio, derrame, impotência sexual no homem e infertilidade na mulher.

image (1)

As campanhas são muito criativas, porém são sempre com o cigarro convencional denotando uma interpretação de que o combate é ao uso do cigarro industrializado, mas acredito que a intenção seja atingir todos os fumantes, inclusive os fumantes de arguilê.

Sou fumante desde os 16 anos. Comecei a fumar por curiosidade e solidão longe de casa, e mesmo convivendo com fumante em casa, nunca tinha dado um trago no careta. Achei beeem ruim, diga-se de passagem, mas era minha companhia na volta do trabalho, quando sentava um pouco na beira da praia para relaxar. E nisso ele foi ficando, fui tragando aquele negócio ruim e fedorento, e fui me acostumando. Parei de fumar nas duas vezes que engravidei, mas assim que as crianças desmamaram, fui retornando aos poucos. Penso em parar um dia, mas sem um motivo muito forte (tipo morte eminente) acredito que não consiga. Não ainda. Porém, estou caminhando para o dia D.

Há uns 3 ou 4 anos troquei o cigarro convencional pelo fumo tradicional (uso Trevo). Uns dizem que o mal é o mesmo ou até maior por não ter filtro, outros dizem que é menos maléfico. Até hoje não tenho essa certeza, mas continuo no meu trevinho. Na minha lógica fumo menos porque existe todo um ritual para preparar, e quase sempre não fumo um inteiro. Então, acabo fumando menos. Ao menos em quantidade, não sei em qualidade. Antigamente, quando saia para trabalhar, já saia com um cigarro na boca. Meio dia depois do almoço outro, e a noite, depois do jantar, outro. Final de semana era uma carteira. Hoje, passo dias sem fumar. Fumar de manhã, só se for pra quebrar um pouquinho o barrunfo do beck. Não fumo no meu ambiente de trabalho de jeito nenhum, nem antigamente, nem agora. 

Sou fumante, mas sou adepta do ser justo. Fumar em locais fechados, perto de crianças, ou não-fumantes, acho desnecessário. E mesmo na minha casa, se eu tiver uma visita não-fumante, saio e fumo fora ou então em outro ambiente da casa. Empatia é tudo.

Na minha opinião, o menos mau disso tudo é que os males do cigarro podem ser reversíveis, é só interromper o uso.

Portanto, Feliz dia 29 de Agosto para todos e todas fumantes que mesmo sabendo que faz mal para a saúde, tenta fazer da melhor maneira, se esforçando para diminuir o dano causado a si ou a outrem.
Ah, parar o tabaco até posso parar, mas o beckzinho… há controvérsias.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina