Alunos do Pedro II do Humaitá são detidos por tráfico de drogas

Clipadão

hempadao 27 novembro, 2017

RIO – Uma operação da Polícia Federal apreendeu pelo menos dez alunos da unidade do Humaitá do Colégio Pedro II, na tarde desta sexta-feira. Eles são acusados de consumir e distribuir drogas dentro da unidade.

Fonte: O Globo

O grupo, formado na maioria por adolescentes, foi levado para a unidade da Polícia Federal no Centro do Rio. A operação foi realizada pelos policiais da delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Federal (PF) do Rio.

A polícia federal informou que vai convocar os pais dos estudantes e a diretoria da escola.

HISTÓRICO RECENTE DE POLÊMICAS

Nesta semana, o nome de uma outra unidade da rede de colégios federais esteve no centro de uma polêmica. Na terça-feira, o diretor do Pedro II de São Cristóvão, Bernardino Matos, chegou a ser preso em flagrante pelo crime de falso testemunho, e encaminhado a prestar depoimento na 5ª DP (Centro. A prisão foi determinada durante o depoimento prestado por Matos no processo que julga um caso de agressão sexual ocorrida na unidade.

Em setembro, também na unidade de São Cristóvão, um grupo de alunos causou polêmica ao simular uma banca do tráfico. Quatro estudantes da unidade de São Cristóvão, com idade entre 16 e 17 anos, resolveram representar, “um dia na favela”, e, para isso, exibiram réplicas de fuzil e metralhadora e confeccionaram material para simular sacos com cocaína e tabletes de maconha. O que os jovens definiram como a realidade de uma comunidade carioca foi apresentado no pátio da escola durante o horário do recreio.

Os rapazes se caracterizaram como traficantes, e a única garota do grupo usava um short curto e um maiô decotado. Todos seguravam armas de brinquedo — a dela, dourada, imitava uma submetralhadora. Nos saquinhos colocados sobre a banca, além de cápsulas com pó branco, havia etiquetas como inscrições alusivas às usadas pelo crime organizado e preços. O assunto foi parar nas páginas das redes sociais do tradicional colégio, e até um vídeo gravado com um celular, que mostra os adolescentes exibindo réplicas de fuzis, foi postado.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina