A realidade distorcida de Osmar Terra

Hemportagem

hempadao 17 janeiro, 2018

Na política institucional, o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra (PMDB-RS), é o inimigo nº 1 dos maconheiros. Por ele, todo usuário tinha que ser internado de forma compulsória em uma clínica de métodos que passam longe da razão científica. Raivoso com o avanço da legalização pelo mundo, Osmar Trevas utilizou as redes sociais para apresentar informações distorcidas sobre as consequências da legalização da cannabis em outros países.

Primeiro ele tentou relacionar o aumento do número de homicídios no Uruguai a aprovação da lei que legalizou a maconha, em 2014. Entretanto, todo mundo sabe que as vendas nas farmácias começaram apenas em 2017.

Neste período, a taxa de homicídios subiu de 2014 para 2015, mas voltou a cair em 2016. Como início das vendas em farmácias começou apenas em julho de 2017, ainda não existem estatísticas disponíveis.

O Colorado partiu de uma taxa de homicídios de 3,66 por 100 mil habitantes em 2013, um ano antes do início da venda da droga, para 4,3 em 2016, uma alta de 17,5%.

tabela2

Tudo isso é apontando por Osmar Trevas como efeito direito da legalização da maconha. Além de fazer uma interpretação distorcida nos números, Trevas ignora a importância de uma análise ampla da realidade local para apontar culpados pelo aumento da violência. Desemprego, aumento da desigualdade e até a permissividade para o porte de armas podem explicar esse aumento.

Na verdade, Trevas só quer seguir a velha receita do proibicionismo e criar pânico em relação do uso drogas. Funciona cada vez menos, Ministro!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina